Minhas Redes Sociais

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Profissões em alta: Profissional de TI

A área de Tecnologia da Informação (TI), como o próprio nome sugere, alia a informática e a comunicação à tecnologia. Configurando como um dos setores mais promissores do mercado de trabalho, o profissional de TI precisa estar em contínua atualização, ter bom raciocínio lógico, gostar de novidades e, acima de tudo, de informática.
Para atuar na área, o candidato deve ter formação em um dos seguintes cursos: Engenharia de Computação, Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Informática, Processamento de Dados, Tecnologia em Análise de Sistemas, Tecnologia em Banco de Dados, Tecnologia em Desenvolvimento de Sistemas, Tecnologia em Desenvolvimento Web, entre outros.
Assim, um candidato à vaga na área de Tecnologia da Informação pode optar por dois caminhos: um mais curto, formando-se em um curso de perfil tecnológico, com duração média de dois anos; ou um mais longo, com duração mínima de quatro anos, quando a opção for um dos cursos de bacharelado. Aquele que escolher por uma formação técnica terá a vantagem de entrar mais rápido no mercado de trabalho. Embora o bacharelado garanta uma formação mais consistente e a possibilidade de melhores salários, o curso corre o risco de ser teórico demais em uma área em que tudo muda de forma muito rápida. Independente da escolha seguida, o profissional deve se preocupar sempre em se reciclar e adquirir novos conhecimentos e habilidades.


Principais cargos e profissões da área


Atualmente, com a expansão do uso da internet e de suas ferramentas, poucas empresas brasileiras de médio e grande porte sobrevivem sem um setor específico de Tecnologia da Informação. O resultado de uma pesquisa realizada pelo grupo norte-americano de consultoria, o International Data Corporation (IDC), comprova este cenário: 23% das empresas brasileiras entrevistadas já estão com orçamentos aprovados para investir em TI em 2011. A porcentagem pode parecer inexpressiva, mas com este resultado, o Brasil passa a ser o nono país que mais investe no setor no mundo.
De acordo com estudos realizados pela Associação para Promoção da Excelência em Software Brasileiro (SOFTEX), atualmente, o Brasil necessita de 71 mil de profissionais de TI para atender a grande demanda do setor. Em 2013, este número pode chegar a 200 mil. A alta procura eleva o salário, que no início da carreira gira entre três a dez salários mínimos.
O mercado para este setor está tão aquecido, que a questão para um profissional de TI não é se preocupar se haverá emprego e, sim, qual caminho ele irá seguir, já que a gama de possibilidades de atuação é muito grande.

Fonte: http://www.euprofissional.com.br/2010/08/09/2-profissoes-em-alta-profissional-de-ti/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou destas ideias?
Deixe seu comentário!